NOSSA MISSÃO

Educar através da arte, da cultura e reflexão sobre o ser e seu espaço no mundo, onde cada indivíduo é levado a perceber que pode - e deve - trabalhar pelo seu próprio crescimento e colaborar com a sociedade.

NOSSA VISÃO

Ser um espaço de criatividade e educação alternativa através da arte e cultura com base no desenvolvimento humano, por gerar ações de impactos na criação de oportunidades e transformações socioeconômicas com princípios organizativos de transparência, gestão fortalecida, sustentabilidade financeira e institucional.

NOSSOS VALORES

ÉticaSolidariedade

Fraternidade; Justiça Social e Autonomia

PROJETOS

Transformamos vidas por meio de projetos sociais

ATIVIDADES

Promovemos atividades para o desenvolvimento integral de crianças, adolescentes e jovens

HISTÓRIA

Nascemos com o propósito de trabalhar a arte e a cultura com meio de transformação social

TRANSPARÊNCIA

Acompanhe como investimos os recursos que recebemos

Que fazemos
Cada recurso doado é transformado em ação de impacto

80

CRIANÇAS E ADOLESCENTES ATENDIDOS NOS ÚLTIMOS 5 ANOS

900

REFEIÇÕES OFERTADAS POR SEMANA

200

VALE ALIMENTAÇÃO  DOADOS PARA AS FAMÍLIAS EM 2021

Camila (9).jpg

Território

Sede - Bairro do Cruzeiro, Gravatá-PE

A Fábrica de Cultura, está situada no Alto do Cruzeiro, um bairro que lembrava violência, miséria e morte (afinal aquele foi o bairro escolhido para abrigar o cemitério da cidade). A presença da Fábrica de Cultura, significou uma oxigenação cultural para todo o bairro, pois o primeiro passo foi resgatar os mestres do Cruzeiro - como Sebastião Librina, o saudoso Mestre do pífano; Zé dos Santos, grande poeta, embolador e mazuqueiro; e o recém-falecido Biu Lixandre, que com o seu pé de rodo arrastava tudo quando dançava mazuca e coco. Isso foi suficiente para fazer o sol brilhar no Cruzeiro e resgatar a auto estima de um povo, que padecia da falta de amor-próprio.

Hoje, a Fábrica de Cultura, juntamente com o GAMR (Grupo de apoio aos Meninos de Rua), é a grande referência em termos de inclusão social e cultural do Cruzeiro e Gravatá, por isso mesmo, foi reconhecido pelo Governo Federal e Estadual, como Ponto de Cultura. 
Existem grandes dificuldades de políticas públicas, como o desemprego, a falta de lazer para os moradores, a violência sócio familiar, consumo e tráfico de drogas, falta de valorização e empenho dos moradores e evasão escolar.

Projetos • Atividades  Fotos